quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015


Nasci na época errada

            Esse é um livro que me deu aquele vontade que todos temos de visitar um outro momento histórico e viver pelo menos 15 minutinhos naquele tempo, naquele lugar. O tempo: década de 1920. O lugar: Nova Orleans. O motivo: o jazz.
            O livro é, na verdade, uma coletânea de textos do Vinícius sobre o jazz, escolhidos por Eucanaã Ferraz, professor da UFRJ, quem tive o prazer de ver ao vivo na Flip de 2012 falando sobre Drummond de uma forma tão bela e instigante que me lembrou os tempos felizes da faculdade.
            Eucanaã abre o livro explicando sobre o mundo escravista, especificamente o norte-americano, já que o jazz foi um movimento cultural de raízes negras. Em seguida, conta um pouco sobre a vida do Vinícius, mas apenas os fatos que o levaram a estudar e trabalhar nos EUA, onde conheceu o gênero musical e boa parte dos grandes intérpretes desse estilo. Para só então trazer textos, crônicas do Vininha sobre o jazz.
            A organização se mostrou muito boa, pois as primeiras crônicas falam sobre a criação do gênero, suas diferenças com o blues, com o spiritual e outras tendências da época. Em seguida, há relatos do poetinha sobre seu contato com os grandes músicos quando esteve nos EUA: as melhores lojas de discos a se frequentar, os estúdios de gravação de tapes, as mais badaladas casas de shows. A partir daí, Vinícius emenda sua crítica e experiência com o preconceito e a segregação racial tão fortes em Nova Orleans naquela época, relatando casos de abuso incríveis.
            No final, não podendo fechar de melhor maneira: há poemas de Vinícius sobre o jazz, sua época, o preconceito. E tudo sempre permeado por fotografias do poeta, de músicos, de escravos, de capas de discos, de figuras ilustres da época.

O livro por final é lindo, uma obra de arte que agrada os olhos e a mente. Deveria só ter vindo acompanhado de uma boa coletânea de músicas para ser escutada enquanto dura a leitura.
Escrito por Nathália Mondo Data: 2/11/2015 08:28:00 PM 1 comentário

Um comentário:

  1. Não sei porque mas me bateu uma nostalgia. Esse período realmente deve ter sido um marco na cultura americana. Esse estilo de musica agrada qualquer um na hora da leitura.
    Abraços Nath.

    ResponderExcluir

  • Skoob
  • Instagram
  • Facebook
  • Youtube

Labels